Proveniente de regiões de clima quente, como a América Central e o México, a pitaya (ou pitaia), também conhecida como fruta escamosa ou fruta-dragão devido a sua aparência exótica, tem se tornado cada vez mais popular na alimentação de pessoas que buscam uma melhor qualidade de vida.

Para que serve a pitaya

O valor nutricional dessa fruta e grande. A pitaya possui, em abundância as vitaminas C e do complexo B. Além disso, tem minerais como o cálcio, o ferro e o fósforo.

Pitaya amarela

A pitaya amarela é um fruto proveniente de um cacto e sua colheita ocorre principalmente em dezembro é uma excelente auxiliar do sistema imunológico

Receitas com pitaya

A fruta é bem versátil e pode ser feita de diversas formas. O chá de pitaya, por exemplo, é bem simples de fazer, e pode ser servido gelado ou quente.

O que é a pitaya?

Um dos fatos interessantes a respeito dela, é o fato de a pitaya ser o fruto de um cacto, mais especificamente do gênero hylocereus. Além disso, suas flores podem ser brancas ou rosas e tem a peculiaridade de florescerem apenas a noite, por isso ela integra um grupo de plantas que tem o apelido de “flor da noite”.

Com relação a sua coloração, a pitaya pode ser encontrada em 3 variações diferentes: pitaya branca (casca rosa e interior branco), pitaya vermelha (tanto a casca quanto o interior tem a coloração rosa avermelhada) e pitaya amarela (casca amarela e interior branco).

Ao cortá-la, é encontrada uma grande quantidade de sementes, porém por elas serem muito pequenas, não necessita da sua retirada para a ingestão. Contudo é importante salientar que apenas a polpa deve ser consumida, pois a sua casca, se não for transformada para o consumo, pode causar indigestão.

Os benefícios

Indicada por especialistas na área da saúde como um bom alimento que auxilia no emagrecimento, a pitaya possui outras qualidades importantes, que pode beneficiar o corpo humano.

Por ser rica em polifenóis, principalmente a sua casca, a fruta ajuda na proteção às células do organismo, devido ao seu efeito antioxidante.

Além disso, a presença de oligossacarídeos faz com que aconteça uma melhora na regulação do intestino.

As sementes da pitaya contém ômega 3 e outros ácidos graxos essenciais, que atuam na prevenção e no combate a doenças cardiovasculares. E essas semente, presentes em grande quantidade na polpa, auxiliam na digestão de alimentos.

Outros nutrientes importantes que estão presentes na pitaya são os carboidratos, ferro, cálcio, potássio, fósforo, além das vitaminas B1, B3, C e a vitamina E. Devido a presença de grande quantidade de vitamina C (maior que o encontrado na cenoura, por exemplo), auxilia na absorção do ferro e no fortalecimento do sistema imunológico.

Suas propriedade antifúngicas e antibacterianas também são conhecidas pois, ajuda no aumento de glóbulos brancos no organismo, fator importantíssimo tanto para a defesa do corpo contra toxinas quanto na proteção contra as infecções que podem ocorrer devido a fungos e bactérias.

Segundo a nutricionista Thamyris Ferreira Lima, além dos benefícios já citados anteriormente, a pitaya é um ótimo alimento para quem está tentando emagrecer pois apesar de ser doce, é pobre em açúcar. A especialista em nutrição também salienta a presença de fibras, o que ajuda no combate ao colesterol.

Muda e plantio de pitaya

Para conseguir uma muda de pitaya, é importante que se faça o corte na emenda das estruturas do cacto. Além disso, a dica é que a parte retirada tenha mais que 15 centímetros. Após cortar, é necessário pegar essa parte e colocar numa vasilha com água para que possa desenvolver raiz.

Cerca de 20 dias depois, as primeiras raízes começam a aparecer. Um conselho é deixar mais tempo, assim mais raízes aparecerão. Depois disso é preparar a terra, tendo o cuidado para que ela esteja adubada e realizar o plantio.

Se a preferência for pelo plantio através das sementes, deve-se retirá-las de uma fruta madura, lavar em água corrente e semear. O uso de substrato para o plantio de mudas ou areia lavada podem ser importantes para o sucesso no cultivo. Com a rega diária (mas sem encharcar) a germinação pode acontecer entre 8 e 12 dias após o plantio.

Além disso, a pitaya necessita de uma iluminação direta do sol para que seja realizada a fotossíntese. Para isso é importante que a exposição ocorra por, pelo menos, 10 horas diárias. Como o caule é a parte responsável pela fotossíntese, é ele que deve receber a luz solar.

Dicas de consumo

Na hora de comprar a fruta, é importante prestar atenção na casca, pois ela não pode conter qualquer tipo de machucado e estar bem firme. Sua coloração não pode ser esverdeada, pois se assim estiver, quer dizer que não está boa ainda para o consumo. A presença de furos pode indicar a entrada de algum inseto.

Após a compra, se a fruta estiver fechada, deve ser guardada em um local seco e fresco. Caso esteja aberta, deve ser consumida imediatamente para que não ocorra a perda de nutrientes. Na geladeira ela pode durar de dois a três dias se permanecer numa embalagem vedada. Caso queira congelar a polpa, ela permanece boa para o consumo por até três meses.

Isso também lhe interessará:

  • Kefir de água: o kefir é uma bebida probiótica obtida a partir de uma pequena colonia de bactérias, de diferentes cepas, excelentes para a saúde. Pode ser preparado facilmente em casa e tem um baixo custo. 
  • chadegengibre.com: o gengibre é uma raiz com propriedades medicinais muito conhecido y usado em todo o mundo. Seu consumo pode ser feito de diversas maneiras: a través de suplementos, receitas ou mesmo chá.

 

Se você gostou, não esqueça de avaliar o artigo

Avaliação: 0/5 (0 votos)
Por favor, ajude-nos a compartilhar esta página em suas redes sociais para que possamos alcançar mais pessoas que precisam de nossa ajuda nesses temas. Você só precisa clicar em um dos botões abaixo. Obrigado!

Participa, deixe seu comentário